Música no Salão

"Home is where the music is". Esta sempre foi uma das máximas que tentei aplicar em todos os meus concertos, tanto em salas de espetáculos com centenas de espectadores como em pequenos espaços apenas para algumas dezenas. Sempre procurei que cada pessoa se sentisse em casa enquanto eu cantava e contava histórias. E agora com o novo disco esta continua a ser a minha principal vontade. “Música no Salão é música do coração e de “arrastar a asa”.

Gravado ao vivo em cinco concertos únicos e muito especiais, o disco inclui temas originais e reinterpretações de clássicos do Jazz. Um trabalho original que resulta de um conceito e três paixões. Uma soirée em casa de amigos, com boa música, boas histórias, bom vinho e petiscos onde partilho com o meu público histórias de afectos num ambiente intimista.

À semelhança de “Se o Amor Fosse Só Isso”, editado em 2007, este disco conta novamente com a participação do meu pai, António-Pedro Vasconcelos, autor dos temas “Sardinha Apaixonada”, “Le Bel Indifférent”, “Carapau de Corrida”, “Ponto Fraco” e “Quem Me Dera” e também com a colaboração de músicos muito especiais como o André Sousa Machado, Alexandre Diniz, Nana Sousa Dias, Massimo Cavalli e o Pedro Puppe. “Musica no Salão” foi produzido pelo Elvis Veiguinha sob a direção musical do Alexandre Diniz e misturado e masterizado nos estúdios da DMix Música.

“Música no Salão” transmite momentos de partilha e cumplicidade, exalta ao brinde, à festa e à união. Espero que gostem!  

Se o Amor Fosse Só Isso

Se o amor fosse só felicidade, não haveria baladas. Se fosse só tristeza, não haveria pop. Se fosse só uma coisa, e não o contrário, não seria amor. Por isso, decidi cantar o amor em todas as suas versões e estilos. Depois da maravilhosa experiência que foi cantar standards de jazz, como sou uma lutadora, resolvi lançar-me na aventura de criar, com Nanu Figueiredo (Mola Dudle), o meu primeiro álbum de originais.

Neste disco ouve-se um pouco de tudo. Pop, Rock, Retro, Tango, Balada e mais o que houver. Aqui dou a voz e o coração a composições e arranjos de Nanu Figueiredo, conto com a participação de Francisco Suspiro e com letras da autoria do meu pai, António-Pedro Vasconcelos, Margarida Moreira, Domingos Gomes, Thea Vibe Lund, Mário Gomes, Carla Ribeiro e da Nanu Figueiredo.

E para me ajudar a cantar o amor com muito amor convidei também alguns dos músicos que mais admiro: Carlos Martins, Sam The Kid, Milu “a primeira star do cinema português” e o Kalu (Xutos & Pontapés). Foi produzido por Armando Teixeira (Balla) e Nanu Figueiredo, e masterizado nos estúdios Soundmasters, em Londres, por Kevin Metcalf (que já masterizou grande parte dos meus músicos favoritos desde os U2, David Bowie, Bebel Gilberto a Rufus Wainwright). 

“Se o Amor Fosse Só Isso” é um álbum que está recheado com o meu mundo, gostos, alegrias e acima de tudo com o meu amor pela música. O resultado é um disco assumidamente positivo e “easy going”. Para ouvir sozinho e acompanhado, para dançar e relaxar, para escutar e cantar. Espero que gostem tanto como eu gostei de o fazer!
 

"Música no Salão"
"Se o amor fosse só isso"