“SE O AMOR FOSSE SÓ ISSO”

Se o amor fosse só FELICIDADE, não haveria baladas. Se fosse só TRISTEZA, não haveria pop. Se fosse só uma coisa, e não o contrário, não seria AMOR. Por isso, decidi cantar o AMOR em todas as suas VERSÕES e ESTILOS. Depois da maravilhosa experiência que foi cantar standards de jazz, como sou uma lutadora, resolvi lançar-me na aventura de criar, com Nanu Figueiredo (Mola Dudle), o meu primeiro álbum de originais.

“SE O AMOR FOSSE SÓ ISSO” é, assim, um álbum com ar de POP, ROCK, RETRO, TANGO, BALADA e o mais que houver, onde dou a voz e o coração a composições e arranjos de Nanu Figueiredo com parcerias de Francisco Suspiro e com letras do meu pai, António-Pedro Vasconcelos, Margarida Moreira, Domingos Gomes, Thea Vibe Lund, Mário Gomes, Carla Ribeiro e Nanu Figueiredo. E, para me ajudar a cantar o Amor com muito amor, convidei alguns dos músicos que mais admiro: Carlos Martins, o rapper Sam The Kid, Milu “a primeira star do cinema português” e Kalu (dos Xutos e Pontapés). Produzido por Armando Teixeira (Balla) e Nanu Figueiredo, e masterizado nos estúdios SOUNDMASTERS, em Londres, por Kevin Metcalf (que já masterizou grande parte dos meus músicos favoritos, de U2 a David Bowie, de Bebel Gilberto a Rufus Wainwright).

 “SE O AMOR FOSSE SÓ ISSO” é um álbum que está recheado com o meu mundo, gostos, alegrias e, acima de tudo, com o meu amor pela Música e pelas canções. O resultado é um disco assumidamente POSITIVO e “EASY GOING”, para ouvir só e acompanhado, para dançar e relaxar, para escutar e cantar. Espero que gostem, tanto como eu gostei de o fazer.

Espero que gostem.

Patrícia Vasconcelos

"Música no Salão"
"Se o amor fosse só isso"